Esse é o nosso último dia

quarta-feira, dezembro 27, 2017


Nós em dois mil e dezessete 
Seria clichê te lembrar como tudo começou, mas ás vezes um clichê faz toda a diferença. Mas foi o  teu sorriso que me fez ficar cada dia mais apaixonada. Foi de uma forma inesperada, confesso que fiquei com receio do que estava por vir, mas o amor bateu em minha porta, e eu abri, e hoje posso admitir que foi a melhor coisa que eu fiz, afinal, já era amor antes de ser nós.

Somos muito diferente, isso nunca deu para negar, mas eu me ajeito no seu jeito, não precisa mudar. Foi aos poucos que conheci cada detalhe seu, quando está bravo, quando está tímido, e quando está apaixonado. Talvez você não saiba, mas aos poucos você foi se entregando a mim, foi se envolvendo, você deixou que eu cuidasse de você, e hoje, bom, meu pensamento hoje é unanime: Ele é um pouco de  saudade.

Vou contar um trecho da nossa história, ninguém nunca saberá o que se passou por nós, cada um tinha uma forma de pensar, de agir, costumo dizer: Ele, da forma que eu o enxergo. Nada entre nós foi raso, mergulhamos de cabeça nessa relação, somos intensos em tudo, do amor ao ódio, do amor ao desprezo. Aprendi muito com você, cresci muito ao teu lado, espero que esse não seja o fim.

Já escrevi milhares de cartas e rasguei, escrevi varias mensagens e também apaguei, mas essa é a ultima carta, não que mais pra frente eu não escreva sobre você ou nós dois, mas nenhuma será como essa, essa tem as nossas vinte e três digamos, partes, que juntas conta um pouco sobre nós. Você me perdeu e sequer percebeu, foi quase natural, se não fosse trágico.  Muitos dizem que: Eles tem coisa de alma, mas talvez seja apenas amor, amor de vidas e vidas, final ela encontrou o amor, ou melhor, o amor encontrou ela.

Você sem duvidas me ensinou o amor, me ensinou o companheirismo, a cumplicidade, me ensinou o valor da palavra que se dá quando se está apaixonada, te prometi nunca te esquecer, e sei que essa promessa eu jamais irei descumprir, pois é com lagrimas nos olhos e coração apertado que meu coração ainda sussurra: vamos ser feliz, juntos?  

Eu já expliquei a ele que você não foi feito para ficar, "Talvez, só talvez, eu consiga te fazer sentir o que sinto apenas quando escuto sua voz, ou quando recebo uma ligação inesperada sua, são sete meses que tento entender o que é tudo isso que sinto, tudo isso que tenho vontade de gritar aos quatros ventos, tudo isso que sinto por você."  (trecho da carta uma mulher apaixonada).

Sei que não é o fim, ainda não, mas é que dói, dói muito te amar e te ver assim, cada dia mais distante e não poder fazer nada para mudar isso. Sei que eu sempre vou lembrar de você, não importa em qual parte do mundo você vai estar, te carregarei sempre comigo, em um lugar onde nem eu consigo te tirar, pois toda manhã que me levanto e percebo que sonhei com você é que tenho certeza que o que sinto não irá acabar de um dia para o outro, talvez eu leve uma vida inteira para te tirar por completo de mim, pois te amo assim, sem filtro.

Sinto saudade de nós, quando toca alguma musica que me faz lembra de nós, quando releio conversas antigas, quando vejo sua foto antes de dormir e ainda digo "boa noite, se cuida." pois na verdade eu queria estar te cuidando.

Você se foi, e agora as lembranças estão indo também, aos poucos elas estão indo e deixando um vazio grande, mas estou me despedindo de nós aos poucos também, no meu ritmo, sei que seu lema é "segue o baile" mas não tenho culpa se o meu baile é você.


You Might Also Like

0 comentários