darlanny

Precisamos conversar

quarta-feira, maio 15, 2019


De todas as vezes que te abracei e senti seu coração acelerar aos poucos, não teve um segundo sequer que eu pensei em te largar, deu vontade de morar no seu abraço, sentir seu cheiro, beijar seu cangote e sentir seus braços entrelaçados em meu corpo, me deixando tão coladinha que por alguns instantes foi como se tivéssemos sidos um.

Nada nunca foi cobrado, nada nunca foi rotulado, mas foi incrível cada segundo, cada momento foi único, e não tem como ser com outro alguém. As aventuras, as trilhas, as viagens, e claro a subida ao morro mais alto da cidade, não faz sentido se você não tiver comigo, assim, sem rótulos, apenas por estar ao meu lado meu riso será mais leve e tranquilo.
Contei sobre você a algumas pessoas, e mesmo todas te achando incrível não sabem 5% do quão incrível você é. Lembra que te disse que o céu não é o limite, e sim o ponto de partida? Nessa louca caminhada da vida quando achar que está no limite, seja de dia ou de noite, olhe para o céu e veja, pessoas já ultrapassaram ele, então voe, se quiser, voarei com você.

É estranho explicar o que sinto quando falo de você, achei que sabia falar sobre sentimentos, mas acho que estava errada, é uma mistura de gratidão&carinho&tesão&saudade&cumplicidade que já não cabe dentro de mim e muito menos nos textos no qual já te escrevi.


Sei que parece ser só mais um, parece que já te disse isso outras vezes, mas hoje precisei dizer claramente tudo isso, talvez ao dizer em voz alta eu consiga de fato entender tudo isso, que mexe com qualquer estrutura que eu tenho, abala qualquer tentativa de me afastar sempre que você chega com seu psiu.

Psiu, lembra da primeira vez, como foi gostosa a sensação, a adrenalina, lembrou? É assim que me sinto toda vez que penso em você.



 

ainda sobre brunny

E qual será o nosso próximo destino?

segunda-feira, maio 13, 2019


E para onde será que o destino irá nos levar? Será que no final ainda estaremos juntos como era o plano inicial, ou apenas viveremos toda essa história e que talvez seja descrita em um livro ou em um blog de romance. O que será que o destino reserva para nós dois que tivemos tamanha ousadia em viver o que muitos e até eu sempre tem medo de viver, de se entregar, de se arriscar.

Não sei como anda seu coração, se já tem outra pessoa em sua vida, não sei se ainda lembra de todos os planos que fazíamos no decorrer da madrugada jogando conversa fora, pensando em viajar o mundo, meio que sem rumo, apenas com a companhia um do outro. Foram vários e vários planos juntos e hoje cada um em caminho diferente. Não me pergunto mais onde foi que a gente se perdeu, talvez seja porque a gente finalmente se achou, aceitamos nossos medos, inseguranças, traumas.

É meio idiota falar que ainda não te esqueci, que ainda lembro dos nossos planos, dos nossos gêmeos, da nossa casa próximo à praia, entre outros planos que fizemos juntos e que realizar sozinha não terá nenhuma graça. Meu corpo ainda tem seu cheiro, meu coração ainda tem seu nome, e quando me perguntam sobre você meus olhos ainda tem aquele brilho no olhar como se fosse a primeira vez. É como sempre disse, você é o amor da minha inteira todinha, minhas realizações sem você do meu lado pra comemorar não é completa.

Acho que nunca entendi tanto o que é o amor como entendo agora, e ainda sim sei que não sei um porcento, mas o que sinto é capaz de mudar a rota do planeta só para ouvir você dizer mais uma vez, olhando em meus olhos, mesmo que seja a ultima vez: eu te amo.

Talvez você realmente não seja alguém que fique, é mais instável que mulher na TPM, é mais sentimental também. Te disse milhares de vezes que entendo seu jeito livre, mas estava na esperança de me chamar para ser livre com você, mas hoje entendo, terei que ser livre sozinha. E quem sabe  gente se esbarre pelo caminho, sentamos em frente o mar, cada um com uma história separados para contar, e relembrar de quando estávamos dispostos a criar cada uma delas juntos.

Se cuida, beba água, coma salada, não pegue chuva, não vire a noite jogando ou assistindo serie. E quando a saudade apertar, se lembre, mesmo que distante, eu sempre vou te amar.



amor

Ei, senta aqui um pouquinho

segunda-feira, abril 29, 2019


Queria te escrever uma carta, tentei fazer a mão, mas foram tantas tentativas sobre o que escrever, sobre o que te dizer, sobre até o que de fato pensar quando estou pensando em você. Não é comum para alguém que sabe se expressar em palavras não conseguir descrever que sente quando pensa em em uma pessoa.

Você não é uma pessoa apenas, é a minha pessoa favorita, mesmo que fiquemos por dias, semanas sem nos falar, quando voltamos é como se jamais tivéssemos parado. Eu nunca entendi de fato a nossa ligação, apenas aceitei que as nossas energias de alguma forma intensa é conectada, mesmo não sendo a coisa mais maravilhosa do mundo. Por diversas vezes foi bem aterrorizante sentir,e ver se concretizar algo ruim que de alguma forma eu senti.
Você mesmo que sem paciência me acalmava dizendo que iria se cuidar, e até que se cuidava, mas sempre e sempre as sensações voltavam.

Não dá para adivinhar o que o destino tem reservado para nós, ele já pregou tantas peças que parece que estamos em um seriado da netflix onde nos encontramos, nos perdemos, nos encontramos, e novamente nos perdemos. Com a gente nada nunca foi fácil, e desta vez eu não irei culpar os nossos signos, que por mais que não combine em quase nada, a gente fez combinar, pegamos a minha razão e a sua emoção e fizemos  nossa combinação, e foi perfeita, justamente com os defeitos, com as virgulas. Foi a nossa história, a nossa história louca, confusa e na base da confiança.

Não existiu parceria tão sincera assim, isso só foi possível com você, mesmo com temperamentos tão diferentes, mesmo com tudo soprando ao contrário, você me mostrou o amor, o companheirismo e acreditou em mim quando nem eu acreditei.

Não sei se é uma despedida ou até logo, pois sempre nos reencontramos, e no próximo encontro espero que seja para ficar, como amigo, melhor amor, ou até mesmo como minha Vida.