Um texto sobre as entrelinhas


Ainda é estranho sentar no computador e começar a falar sobre quem sou, por que afinal, quem sou?
Para muitos sou a mandona, a mau-humorada, a sem senso de humor, já para outros eu sou a compreensiva, a calma, e a engraçada. Me pergunto todos os dias, por que todos não conseguem me enxergar da mesma maneira, por que é tão difícil me definir assim?

Mas aprendi quê; as pessoas só consegue enxergar os que as convém. E assim irão montando "quem sou". Pode até parecer que estou em conflito com o meu eu interior, mas na verdade estou em conflito com o meu eu exterior. Confuso não é mesmo? E por que não seria?

Sou a insegurança que se mostra super segura, sou a pessoa mais complexa que se mostra comum, dá para entender?
Talvez seja por isso que muitos dizem que sou confusa e até um mistério, mal sabe eles que nem eu mesma consigo me entender. Já coloquei a culpa na TPM pelas inúmeras vezes que quis algo e desisti, até no meu signo eu já coloquei - e cá entre nós, isso funciona. Entrei nesses site de signos e fiz meu mapa completo, e por causa de cada conflito eu culpo um planeta, é aquela coisa "a culpa é minha e ponho em quem eu quiser."

No momento culpo minha Vênus, culpo por ser sentimentalmente assim, ai você pensa "essa menina é louca, como colocar a culpa em um planeta?" Pois bem, sabe a culpa? Então, é minha e quis colocar lá (risos). Culpo minhas vênus por ser tão confusa, tão sei lá com meus sentimentos, ou como muitos dizem "por não ter sentimentos", mal sabem eles que sinto, e muito.

Mas é apenas algumas entre linhas para você realmente entender o que se passa por mim, talvez gostar tanto de mistérios fez com que eu me torna-se um.



Escolha mais um texto

0 Comments