Eu juro que tentei, eu juro


Estou a dias, talvez as meses tentando entender toda essa confusão que estar dentro da minha cabeça, prometi algo a alguém alguns meses atrás, e sinceramente, eu cumpri, confesso que não foi fácil, não foi fácil porque eu nunca o esqueci, e tentei sim procurar ele em outros rostos, e isso não durou uma semana, desisti porque o que senti por ele foi único, e seria tolice continuar, então segui em frente mesmo sem me entregar a ninguém por um tempo, até conhecer uma certa pessoa, e bom, estava prestes a me apaixonar.

Eu prometi a essa pessoa que se eu apaixonasse eu contaria, e eu estava quase lá, e tudo desandou, não sei o porquê. Me lembrou das nossas tentativas, todas as vezes  que eu tive minhas crises e você ficou do meu lado, me ajudou e me apoiou. Você tem lá seus defeitos e sim, são muitos, mas amei cada um deles com todo meu coração, você me fez pensar fora da caixinha, você me fez, e se hoje vejo o mundo fora da caixa é graças a você e sua personalidade extremamente forte.

Tudo me remete a você, series, músicas, livros, textos, conversas nas mesas de bares, você é meu inicio, meio e o fim. Hoje me dei conta que ainda não coloquei o ponto final que a nossa história pediu, me implorou.E talvez seja dessa maneira que eu coloque o ponto final em algo que já acabou por algum tempo. Nossa história foi a coisa mais linda que já vivi, e sei que não vivi nada igual até hoje, mas me prender ao passado, a coisas que não tenho como mudar ou controlar é tolice, você seguiu sua vida, eu tinha seguido a minha e voltamos ao mesmo empasse, e bom, isso não faz bem para ninguém.

Isso não é um adeus, ou um até logo. Não posso me despedir de alguém que é tão presente na minha vida, apenas tenho que aceitar que tenho partes de você. É aliviador admitir tudo isso, é como se eu tivesse de fato tirado um peso dos ombros, e desculpa se isso soa com como algo ruim.
Você me ensinou a maior lição que eu pude ter, me ensinou a ser livre, me ensinou que a vida é muito além do que a caixinha que criamos por medo do novo, e claro o que sentimos não deve ser exposto. Bom a parte do exposto ainda estou trabalhando nisso, (risos).

Então hoje, logo após trezentos e cinquenta e cinco dias da decisão mais importante da minha vida eu consigo de fato entender o que significa essa tal liberdade que por meses/anos você tentou me ensinar e hoje prestes a completar um ano eu finalmente entendi, e posso dizer que sim, hoje eu finalmente me libertei dos meus fantasmas do passados, aqueles que por muitas noites eu fui dormir chorando por conta deles. A promessa que fiz a você a alguns meses foi um fardo, confesso que não foi a melhor promessa que fiz a alguém, mas me orgulho em ter cumprido, digamos que com louvor.
Hoje finalmente posso dizer que estou livre, que sou livre, e posso te agradecer por tudo que me ensinou, tudo que me fez enxergar.

Eu juro que tentei, tentei me reprimir, reprimir quem de fato sou, e esse meu lado você foi o único que conheceu, e talvez seja o único que saberá de toda verdade, porque a partir de hoje, bom [...] aguarde os próximos capítulos.


Escolha mais um texto

0 Comments