Ela aprendeu a voar


Ela não tem medo do perigo, se arrisca, quebra a cara e tenta de novo. Ela é igual a todas que você já conheceu por ai, mas a unica diferença é que ela aprendeu a voar.

Não preciso explicar que ela não ganhou assas e sim mais coragem, né? E é assim que ela tem vivido nesses dias, pegando tudo que a põe pra baixo, tudo que a faz pensar em desistir e usando ao seu favor. É como transformar todo lixo que depositam nela em combustível para não desistir e seguir em frente. O mais incrível é que mesmo com tento lixo jogado no seu caminho ela ainda sorrir como se não tivesse nenhum problemas a deixando pra baixo, e nao por fingimento, ela realmente sorrir para todos [...] Um sorriso encantador de orelha a orelha, sem falar na covinhas que tem, e um olhar tão profundo que faz qualquer um se perder. 

Ela aprendeu a voar, mas não voa sozinha, a cada pouso ela tenta levantar alguém, mesmo que a pessoa não se mantenha no céu por muito tempo, ela ensina o lema de ter a alma e espírito livre. 

Ela curte a vida, de salto ou tênis, no bar ou na balada, não importa onde e sim como. Ela se libertou dela mesmo, se aceitou, aceitou de fato quem é, e hoje vive essa liberdade que chegou depois de tanto tempo. Ela não liga para as críticas e pensamentos negativos que a cercam, cada um oferece o que tem, não é esse o ditado? 

Ela é livre, leve e solta, mas o coração ainda tem um morador, não se sabe por quanto tempo, afinal, ela vive um dia de cada vez, mas sempre dá um passo maior que a perna. Mas calma, ela é calculista e racional para saber até onde suas pernas conseguem ir, mesmo sendo um passo longo, ela planeja, organiza, e coloca em pratica tudo o que aprendeu com a vida. 

Seus relacionamos nunca passaram de aventura, menos aquele a qual ela escreve todas as noites, o que ainda tem o coração dela, mas fiquem tranquilo, ela aprendeu que merece o melhor, nunca foi de se contentar com pouco e não será justo no amor que ela irá se satisfazer com migalhas.  

Ela não é mais oito ou oitenta, isso ainda é pouco para ser comparado com sua intensidade com a vida, esse rapaz que apresentou ela o amor, apresentou a liberdade e também a vida, pois ela ainda vivia em uma bolha. 

Para acompanhá-la você deveria seguir três regras, viver o presente, esquecer o passado e deixar que o futuro o surpreende, será que você consegue? Afinal, ela aprendeu a voar, hoje ela está aqui, e amanhã... bom, ela pode está pra lá.


Escolha mais um texto

0 Comments