Uma quase história de amor


Pensando bem, não sei bem se é uma quase história, pois só tem um lado, o meu. Sempre fui dona de toda razão, e sempre tive controle de toda situação, sempre fui a que tinha toda a situação até onde a vista alcança, até que conheci você. Não que você seja confusão, você é incerteza, e isso não está mais em meu controle, entende?

Seu sorriso consegue me deixar sem fala, seu olhar faz com que o mundo passe devagar, seu olhar faz com que faço essa caras idiotas de pessoas apaixonadas, sei disso por que já pediram para eu disfarçar, mas eu não consigo disfarçar o brilho em meus olhos toda vez que olho para você. E logo você, a incerteza em pessoa, a pessoa menos previsível do mundo, foi logo por você que me apaixonei.

Talvez seja apenas mais uma loucura da minha idade, mas confesso que loucura seria não ter me apaixonado por você, pelo teu sorriso, pelo seu jeito sem jeito. Seria loucura não me apaixonar por alguém que segurou a minha mão quando pensei que estava no controle de tudo, e me mostrou que não é bem assim como eu imaginava. Como não me apaixonar por você, que em cada atitude mostra para que veio e não manda recado, e foi ai que errei, não disse, não admiti, mandei sinais, recados, não disse que é você a incerteza que mais tenho certeza que quero ao meu lado.



0 Comentários