Carta para o primeiro amor


"Hoje dia dez de janeiro de dois mil e dezesseis, resolvi te escrever novamente, na verdade não sei por onde começar e não adianta sorrir pensando que sempre foi assim, sou assim ás vezes, quase sempre.
Hoje me peguei pensando em você, calma, respira! Não estou querendo de que você volte seja lá onde você esteja agora, só me lembrei dos momentos que passamos juntos, momentos de total cumplicidade, aquele companheirismo que minha vozinha dizia que deveríamos ter com quem fossemos passar o resto de nossas vidas. 

Nessa carta não serei cheia de nhen-nhen-nhen, porém gostaria de agradecer a você por tudo que você fez por mim, tanto as coisas boas, tanto as ruins, pois foi com você que aprendi o que é gostar de alguém ao ponto de você querer dar a vida por ela, mas ao mesmo tempo você não faria nada disso por que sem ela nada faria sentido.

Você foi incrível em cada detalhe, em cada briga, me fez crescer tanto que já não sei viver sem essa parte sua que ficou comigo, hoje mais cedo estava conversando com um amigo e ele me pediu um conselho e ali me vi falando como se eu fosse você, me preocupando com a situação como se eu fosse você, e logo vi que não tenho como deixar você partir, você sempre será uma parte de mim, mesmo eu negando, foi você que me fez ser assim, ser a pessoa que sou hoje, e como eu te agradeço por ter "partido" meu coração em mil pedaços, pois foi assim que fui construindo quem sou hoje,e cá entre nós, sou muito melhor agora do que antes."

Escolha mais um texto

2 Comments