Se ninguém souber, ninguém estraga

quinta-feira, outubro 15, 2015


"De tudo que já escrevi na vida essa carta é a mais sincera, talvez eu nunca tenha sido tão transparente como estou sendo desde que conheci você. Nunca soube lidar com essas coisas do coração, quem me conhece sabe que sou um desastre quando se trata disso, mas sempre fui ótima para aconselhar, apoiar, ajuda, mas nunca fui boa o suficiente para seguir cada palavra que eu mesma dizia.

Confesso que sempre fui cabeça dura, e talvez eu ainda seja, mas desde que você apareceu eu tenho me sentindo diferente, mais leve, mais calma, e isso me assustou no início. Mas de certa forma isso é bom, me tirou da minha zona de conforto e me fez entrar em conflito com algumas verdades que acabei criando para nunca mais sofrer. Digamos que você veio como um furacão, dizendo que veio para ficar, e que ninguém poderia mudar isso, parando para pensar isso é de assustar nível mil, né?

Nossas conversas de horas e horas são o que alegra o meu dia, quando não falo contigo até me sinto meio perdida, sabe? É isso, você é aquela coisinha que tem norte, sul.. qual o nome mesmo? É, bússola. (sei que deve estar dando risada por conta disso, e até pensando "por que ela escreveu isso na carta?") Escrevi para poder imaginar esse sorriso lindo que você acabou de dar e continuar a escrever, escrever que amo esse sorriso, que amo a maneira que cuida de mim, mesmo eu quase sempre não deixando, peço que insista mais um pouco que no fundo é tudo que eu mais quero.

Não irei me prolongar tanto pois sei que palavras irá me faltar sobre o bem danado que você me faz, e após tudo isso só tenho um pedido: continue, continue com esse jeitinho que me deixa sem jeito, continua com essa maneira de cuidar de mim, de me proteger e de me amar, continue sendo minha vida, que eu vou continuar a sendo a sua pequena."

You Might Also Like

0 comentários