Me apaixonei por um cafajeste!

terça-feira, julho 14, 2015


Quem diria que isso iria acontecer, cá entre nós estava tão na cara que ele não prestava. Ainda não entendo como eu pude cair na lábia dele, apesar de que ele nunca disse que eu era a única, mas apenas dizia que eu era única. Era tão obvio que eu meudeus eu não deveria ter me apaixonado
Mas de todos os males o único que não cometi foi dizer isso a ele, afinal o que mais ele poderia dizer a não ser que não era um sentimento recíproco, ele até iria sorrir por finalmente descobri que também me apaixonei por ele igual todas as outras novecentos e noventa e nove meninas que já se apaixonou. 

Que ele não presta não é novidade, mas eu me apaixonar é uma terrível novidade. Não que eu saiba controlar o que sinto (afinal ninguém controla), mas eu sempre achei que conseguisse controlar tudo e todos, que tola eu fui, eu sei. Por que logo ele? Ele não é tão bom de cama assim, não é tão carinhoso, muito menos atencioso, e mesmo assim me apaixonei.
Paixão tem esse grande defeito, nunca é com quem queremos e tão pouco com quem merece (pelo menos comigo, obvio), sou azarada até nisso. Mas sim, me apaixonei perdidamente por esse cafajeste, e o que eu fiz? É claro que não disse, não diretamente, disse em meias palavras, meias frases. Disse por meio de textos, poemas e até musicas, dá pra acreditar que até por rede sociais eu também disse, e é claro que ele não percebeu, e eu novamente juntei tudo e mais um texto essa história me rendeu.

Me apaixonei sim, e digo pior, eu gostei da sensação. Gostei de me apaixonar por você, não que você deixou de ser cafajeste, você apenas me mostrou que por trás de todos muros que construí o meu coração existe um sentimento que deve ser sentindo sem medo, a paixão.

You Might Also Like

0 comentários