Talvez um dia eu consiga entender os seus mistérios

Diferente, talvez a palavra perfeita para te descrever, e escrever sobre você.

  Você não é tão previsível, é um pouco machista confesso, somos quase opostos e isso encanta. Não, isso não foi uma cantada, muito menos uma declaração. Você desperta curiosidade nas pessoas ou  talvez seja apenas coisa da minha cabeça, mas esse seu jeito e o jeito que lida com certas perdas é tão cheia de sentimentos que já nem sei. Ao mesmo tempo que você abre os braços para vida, você o fecha. Você me passa a sensação de quem quer abraçar a vida, se jogar de cabeça, mas depois recua, e eu não entendo o por quê. Você já sofreu, mas quem nunca sofreu? Você é diferente, e não saber o porque me deixa incomodada, sempre consegui desvendar as pessoas, e por que com você é diferente?
Bom talvez eu esteja vendo coisas aonde não tem, ou talvez eu veja algo que realmente existe, ainda tenho duvidas, oras tão pouco tempo e já fiz um texto, imagina daqui a um mês? Sua vida dá um livro, não sei ainda se seria dramático, de aventura, ou até mesmo de romance, mas sei que seria um livro dos bons, aquele livro que o personagem luta até o final para ser feliz e poder ver o pôr do sol todos os dias, talvez sozinho, ou talvez do lado de um amor, só depende de qual rumo irá tomar. Depende de como você estará, por que você muda de acordo com o momento, se hoje você gosta de chuva é por que está chovendo, mas e amanhã? Ainda irá gostar de chuva, ou irá preferir o sol? Talvez você não entenda a metade do que eu digo.

Mas sobre o amor? Você não pensa nisso, será que é normal? Bom, confesso que existe pessoas que também pode não pensar agora, mas e o futuro? Pensa nele? Idealiza ele? São tantas perguntas complexas e eu não tenho respostas, e as simples como sua idade que ainda não sei, ou talvez eu não lembre, 18? Ou será 19? Tenho dúvidas e muitas. Talvez um dia eu consiga entender os seus mistérios, talvez eu consiga entender o por que de ficar tão encantada. E novamente isso não é uma cantada. 

Escolha mais um texto

0 Comments