Apenas mais uma carta de milhares

terça-feira, setembro 09, 2014

"Sei que não foi por falta de amor, talvez seja por falta de amar, mas amor não, jamais, nunca!"

Faz minutos, horas, dias,semanas, meses... uma eternidade que tento passar para um papel o que estou sentindo, o que você está me fazendo sentir. É confuso, e por que não seria?

Por alguns momentos você me proporcionou o mundo melhor, cheio de flores, de vida, tão cheio de nós. Juras,  promessas, sonhos, planos.. tudo que pede o figurino romântico, fez tudo tão perfeito que parecia coisa de filme, ou até mesmo que leu tudo em um texto e seguiu o roteiro.

Bom, se no filme e no roteiro estava escrito para me deixar, é, você seguiu ele arrisca! Mas me explica, explica o motivo, me explica o porquê de ter feito isso.  Não entendo, ou eu entenda.
Sou confusa, complicada, impulsiva, insegura, sonhadora, mas meu bem, quem não é? Ok! Calma, não estou aqui para mendigar sua atenção, ou mendigar para você voltar, talvez eu deveria, mas não irei fazer, juro. E prometo que dessa jura não irei quebrar.

Só queria entender por que me proporcionar tanta alegria, tanto sorriso e depois me tirar tudo. Sei que não foi por falta de amor, talvez seja por falta de amar, mas amor não, jamais, nunca!

Te amei, me doei, e agora dói, dói muito... e irá doer por um bom tempo, ou até outro sorriso me ganhar.

You Might Also Like

0 comentários