A carta de adeus


"Oi, como você está? Como passou a noite, o dia? Ainda é estranho ser 09pm e não ter recebido uma ligação sua... e isso já faz dias. Não sei como está, mas está disfarçando bem, até parece por alguns segundos que não sente mais minha falta, falta dos nossos momentos juntas, das palhaçadas e das caras e bocas dançando e cantando as nossas músicas.
É como se tivesse aberto um buraco no meu peito, que até tomar banho é estranho pois sempre, sempre que eu entrava no banheiro você me ligava, e nunca era para falar nada. Ficávamos horas e horas, as vezes falando nada, as vezes cantando, mas eramos nós duas, e eu me pergunto onde a gente se perdeu? Como tudo foi ficando tão estranhho entre nós.
Tinhamos tantos planos, tantas coisas para viver juntas e ver que tudo isso acabou ainda dói, é como se meu coração tivesse sido arrancado do peito e mesmo que se ele for colocado de volta não será a mesma coisa. Entendo seus motivos, para você realmente seja melhor ir, mas para mim, dói e não é pouco. Tudo que me resta a fazer é aceitar que um dia toda essa dor irá passar, e eu vou voltar a sorrir, não sei quando, mas irei. 
Ainda vou seguir o nosso plano, tenho um longo caminho pela frente, irei realizar cada um deles e levar você sempre dentro do meu coração, mesmo que não seja o lugar que você deseja estar no momento. Você foi a minha alma gemea de amizade, eu realmente pude ser eu mesma, e talvez por isso você optou por não ficar. Só não esqueça que eu sempre, sempre vou te amar."


Com amor, carinho, saudade… Sua vadia. 

 

 

 


 

 

0 comentários:

Postar um comentário

My Instagram