Carta para minha preciosa


"Passei o dia pensando em te escrever mesmo sabendo que quando chegasse a hora de pôr em palavras eu não saberia por onde começar, tens tanta coisa que ainda não sabe sobre mim que a minha única vontade é de contar cada detalhe, mas será que você deseja ouvir?

Já se passou trinta minutos dessa tela aberta e parei tudo para admirar a foto e o video que acabou de me mandar, e como você é linda, mulher, sou completamente rendida a você.  O foco não era esse, mas foi a única coisa que veio em minha cabeça novamente. 
Eu gostaria mesmo de fazer você entender o quão preciosa você é, aquele velho clichê "fazer você se enxergar da forma que eu enxergo você" assim sei que olharia para a mulher incrível que você é.

Lembro da nossa primeira conversa e disse que seu nome combinava comigo, e depois disse que era o nome do amor da sua vida. Foi ali, naquele instante que percebi que tinha encontrado quem eu jamais pensei em procurar, afinal até suas cantadas combina com as minhas, e os nossos flertes conversam entre si em um tom de voz que nos leva a loucura em questão de segundos e eu ainda não entendo esse efeito que você tem em mim, que eu realmente paro tudo e fico a sua mercê. 

Talvez o seu nome realmente seja do amor da minha vida, mas ainda não estamos prontas para essa conversa, quem sabe daqui a alguns anos conseguimos admitir isso de fato uma para outra e ignorar o que todos dizem em volta e viver isso que temos, que sei que não sou a única a sentir isso, mesmo que ambas não querem sentir, mas é algo que foi surgindo sem querer, e como foi bom, ele foi ficando e fez morada, e eu não pretensão de expulsar ele. 

Você consegue me fascinar de uma forma que eu não consigo entender, seu jeito é tão cativante, sua voz é a coisa mais fofa - claro quando fala de forma tão dengosa -.  Eu não importo com nada a volta, apenas com a nossa sintonia, que é uma coisa incrível, e é a única coisa que quero preservar de tudo, por isso não posso sair contando aos quatro cantos tudo isso, e só me resta escrever, escrever e escrever. Afinal, serão cartas que você jamais irá ler, não saberá sequer que foram escritas para você, não por agora pelo menos.

E eu não sei como terminar essa carta, então deixarei em aberto afinal, mais cartas irão vir, e até quem sabe a primeira você já tenha lido.

Com amor e carinho da sua futura.

0 comentários:

Postar um comentário

My Instagram