Carta aberta ao ex amor




A intenção dessa carta não é crucificar você, já que foi tão crucial na minha vida em vários aspectos, mas hoje percebi que ainda não te esqueci por completo, não sei porque, ainda tem uma faísca pronta para entrar em chamas de novo e reascender tudo que sinto por você, e isso me assustou de uma forma que ainda não consigo dormir, e pra falar a verdade essa é a terceira noite já, e bom, eu não sabia porque, até fechar os olhos e em minha mente surgir você.

Eu não sei mais o que pensar, o que fazer, e fingir que isso está me enlouquecendo não adiantou, pode sim ser por conta desse isolamento social, mas, no fundo, sei que não é de hoje que penso em arrumar pretexto só para te mandar mensagem, torço sempre para que algo extraordinário aconteça no meu dia só para eu ir correndo contar pra você e o assunto render, mesmo estando claramente que não estou nessa posição mais, e eu nunca, repito, nunca fui de disputar atenção de alguém e olha eu aqui, querendo fazer isso a qualquer custo, e bom, essa não seria eu, por isso vim aqui, escrever abertamente sobre o motivo das minhas noites mal dormidas.

Vou tentar ser a mais sincera e transparente aqui: começo admitindo que tenho medo de não conseguir tirar você da cabeça e acabar me privado de viver por isso, e sei do fundo do meu coração que a sua maior vontade é que eu seja feliz, e eu não tô! Você me conhece mais que qualquer outra pessoa que possa passar vinte e quatro horas comigo, eu não sou de exagerar, cheguei sim em um ponto da minha vida que não sei por que ainda tô respirando, eu não consigo seguir e isso está me corroendo, é como se de alguma forma eu ainda queira e esteja ligada a você, e eu não sei como fazer para tirar essa ligação, então por favor, me diz como fez? 

Quero sim que você seja feliz, que de fato encontre alguém que te transborde, não menti em relação a isso em momento algum. Sei que você vibra com todas as minhas conquistas, é o que mais me motiva a continuar e a nunca desistir, e que no meio desse caos todo que ando vivendo é a unica pessoa que consigo enxergar alguma verdade, mas sei que não é pedir muito a Deus tirar você do meu coração de uma vez por toda, eu não to aguentando sustentar esse sentimento, e talvez, só talvez a culpa tenha sido minha por ter sido tão empática em nosso termino que não vivi o luto, sim o luto, pois assim que decidimos viver sem o outro uma parte de mim, morreu, ou adormeceu, pode nomear da forma que achar melhor, e agora a conta veio, estou aqui, depois de meses revivendo toda a dor (tem um pouco de exagero) que não senti antes, lembrando que sempre foi escolha dos dois seguirem separados.

Então, nessa carta te declaro oficialmente o ex amor, sem essa coisa de "meu ex" ou qualquer outro pronome possessivo. Hoje eu oficialmente e sentimentalmente termino, enterro e lanço no mar do esquecimento todo esse sentimento, e olharei daqui adiante como um capítulo virado, mal escrito... melhor, um manuscrito de um livro no qual a publicação foi cancelada por que a autora (eu) resolveu que tem certas histórias, segredos, sentimentos que não pode ser revelado ao mundo real, e com ela irá levar tudo pro tumulo, e o personagem principal desse enredo, será nomeado carinhosamente de defunto (brincadeira, só tentei rimar)

Você ainda será chamado de vida, amado por uma vida eu só não quero ter que levar uma vida para esquecer tudo isso, e como sempre faço algum promessa ou prazo quando se trata de você, me dou oficialmente noventa dias para me purificar de tudo isso, e espero que o próximo texto não seja sobre você novamente.


Com enorme gratidão por tudo que foi vivido, aprendido e evoluído;
o meu eu que te amou por uma vida inteira
Thay

0 comentários:

Postar um comentário

My Instagram