Precisamos conversar


De todas as vezes que te abracei e senti seu coração acelerar aos poucos, não teve um segundo sequer que eu pensei em te largar, deu vontade de morar no seu abraço, sentir seu cheiro, beijar seu cangote e sentir seus braços entrelaçados em meu corpo, me deixando tão coladinha que por alguns instantes foi como se tivéssemos sidos um.

Nada nunca foi cobrado, nada nunca foi rotulado, mas foi incrível cada segundo, cada momento foi único, e não tem como ser com outro alguém. As aventuras, as trilhas, as viagens, e claro a subida ao morro mais alto da cidade, não faz sentido se você não tiver comigo, assim, sem rótulos, apenas por estar ao meu lado meu riso será mais leve e tranquilo.
Contei sobre você a algumas pessoas, e mesmo todas te achando incrível não sabem 5% do quão incrível você é. Lembra que te disse que o céu não é o limite, e sim o ponto de partida? Nessa louca caminhada da vida quando achar que está no limite, seja de dia ou de noite, olhe para o céu e veja, pessoas já ultrapassaram ele, então voe, se quiser, voarei com você.

É estranho explicar o que sinto quando falo de você, achei que sabia falar sobre sentimentos, mas acho que estava errada, é uma mistura de gratidão&carinho&tesão&saudade&cumplicidade que já não cabe dentro de mim e muito menos nos textos no qual já te escrevi.


Sei que parece ser só mais um, parece que já te disse isso outras vezes, mas hoje precisei dizer claramente tudo isso, talvez ao dizer em voz alta eu consiga de fato entender tudo isso, que mexe com qualquer estrutura que eu tenho, abala qualquer tentativa de me afastar sempre que você chega com seu psiu.

Psiu, lembra da primeira vez, como foi gostosa a sensação, a adrenalina, lembrou? É assim que me sinto toda vez que penso em você.


0 Comentários